Expressões Ninjas: uma cartografia da #MídiaNinja nas Redes Sociais

Padrão

Neste último artigo desenvolvo um pouco do que a princípio seria meu objeto de pesquisa, a Mídia Ninja e sua formação na redes sociais. É um trabalho simples, desenvolvido como início dos estudos sobre o levante de junho e que agora, já no segundo semestre do mestrado, começa a tomar novas caras e com a possibilidade de trabalho com novo objeto de estudo. De qualquer forma, segue abaixo o link para visualização:

http://www.portalintercom.org.br/anais/sudeste2014/resumos/R43-1326-1.pdf

As redes emergentes do Wikileaks: o estudo de estatísticas aplicadas ao Gephi

Padrão

Durante meu projeto de iniciação científica no Laboratório de Imagem e Cibercultura (Labic) desenvolvi alguns projetos, artigos e trabalhos que de certa forma podem auxiliar aqueles que se interessam por estudos de rede e internet.

Disponibilizo aqui um artigo resumo realizado para o Intercom 2013, na área de Rádio, TV e Internet. Este trabalho baseou-se no meu projeto de trabalho de conclusão de curso, um estudo aprofundado sobre o Wikileaks e suas narrativas, envolvendo estudos de perfis, debates e, sobretudo, de redes.

Nesse artigo, limito o estudo para algumas estatísticas específicas do Gephi:  grau, grau de entrada e centralidade de
autovetor.

Lembrando que os dados extraídos nesse artigo dizem respeito a tudo que foi falado sobre a hashtag #Wikileaks, no período de 06 de agosto de 2012 a 20 de novembro de 2012. Um momento marcado por debates controversos, envolvendo principalmente o fundador da organização, Julian Assange, que encontra-se (até hoje) sob proteção do Equador. Ainda nessa fase, um importante apoiador do site, o grupo Anonymous, rompe sua parceria com o Wikileaks.

É nesse cenário que emergem diferentes perfis que se destacam por suas conexões e forte presença na rede. A partir do software Gephi foi possível analisar quais eram esses usuários que tiveram uma maior participação na construção da narrativa #Wikileaks.

Aproveitem a leitura!

Download Artigo Intercom 2013

#Wikileaks: da publicação de documentos confidenciais à emergência da rede colaborativa no Twitter

Padrão

Este é o trabalho apresentando no Intercom Nacional Fortaleza em 2012. Uma análise inicial da minha linha de pesquisa que engloba Wikileaks, análise de redes e cartografia das controvérsias.

Neste artigo pode ser encontrado detalhes iniciais sobre como o vazamento de documentos confidenciais do governo norte-americano, provocado pela organização Wikileaks, colaborou para a criação de uma rede de discussão sobre o tema. Através da hashtag #Wikileaks usada no micro blog Twitter, buscou-se categorizar essas mensagens e mensurar sua importância no contexto da narrativa colaborativa.

Analisou-se 527 perfis e seus 1625 tweets, classificando-os conforme o enunciado de seus conteúdos. Dentre esses variados tipos de mensagem analisadas, dois tipos de perfis foram destacados (news e ativistas) para compreender suas formas particulares de passar as informações na timeline pública sobre o assunto.

Veja! Download Artigo Intercom 2012

O caso Cablegate: a narrativa colaborativa construída pela rede emergente no Twitter

Padrão

Neste trabalho busquei entender a configuração da rede de discussão criada sobre o caso Cablegate no Twitter, período no qual milhares de telegramas secretos norte-americanos vazaram mundialmente, através da organização Wikileaks.

A partir da hashtag #Wikileaks, buscou-se definir o conteúdo dessas mensagens e medir sua importância no contexto da narrativa colaborativa.

Ao todo, 527 perfis e 1625 tweets foram análisados e categorizados conforme o enunciado de seus conteúdo. A rede ficou dividida em news, ativistas, comentaristas, blogueiros e agregadores de notícias.

Em seguida, buscou-se destacar suas formas particulares de passar a informação para a timeline pública sobre o assunto, pontuando as características singulares de cada grupo.

Boa leitura! Artigo Abciber 2012